A hora e a vez da Vagem

É primavera e com ela chegam frutas, legumes e verduras bem típicos desta que é para mim a melhor das estações do ano, tanto no hemisfério norte quanto no hemisfério sul. Uns dos mais deliciosos frutos que a primavera nos três é a tímida vagem. Muitas vezes negligenciada pelo público a vagem tem um sabor herbal fresco e sutil e pode fazer combinações inesperadas e claro, deliciosas.

História da Vagem

A vagem é uma leguminosa nativa da América do Sul. Há mais de 8.000 anos, ela já era cultivada por suas sementes, que eram muitas vezes consumidas secas. Este fruto da família fabaceae chegou ao continente europeu no século XVI. Mas apenas dois séculos mais tarde, finalmente, os italianos inovaram ao prova-la antes da sua plena maturidade, comendo suas sementes e a favas inteiras. Este foi o início de um sucesso inabalável.

Como escolher a Vagem

Escolha-a fina e firme, com uma bela cor uniforme. Quando dobrada, quebra-se completamente e deixa escapar uma gota de água sinal que está muito fresca.

Como armazenar a Vagem

Mantenha-a cerca de três dias na geladeira. Também é muito fácil de congelar, uma vez que não é sequer necessário branqueá-la.

Como cozinhar a vagem

Muito rica em minerais e vários oligoelementos, é importante não cozinhar a vagem por muito tempo para evitar que preciosos nutrientes dissolverem-se durante a cozedura.

Antes de usá-la, apare as pontas. Cozinhe em água com sal fervente durante 4 a 5 minutos, no máximo, para garantir que fique “al dente”. Esta cozedura é essencial devido à quantidade excessiva de amido que a vagem contém.
O vapor é outra excelente cocção para preservar seus nutrientes.
Ela também pode ser colocada em uma panela grande com óleo e simplesmente frita.

Se escolher cozinhar a vagem em água fervente, prepare uma tigela com gelo assim que terminar a cozedura. Isto irá ajudá-las a manter a sua cor verde bela e suave.

Como comer

A vagem pode ser comida fria numa salada, como suporte de sabores para ervas aromáticas (salsa, coentros, cerefólio, manjericão, cebolinho, etc.);
Temperado com maionese, azeite, vinagre balsâmico, curry, ou mesmo pesto;
Em um prato de vegetais crus com cenouras, tomates, pepinos ou aipo;

Com ovos: como acompanhamento dentro de um omelete, ou mergulhada num ovo cozido. Experimenta, é divino!
Numa jardineira de legumes, misturada com abobrinhas, batatas e ervilhas;
Em pequenos sanduíches gourmet, estilo bruschetta;

Quente, é um acompanhamento perfeito e leve para carnes e peixes. Simplesmente tempere com alho e salsa.
Fica igualmente deliciosa em sopas e minestrones e associa-se bem com batatas e bacon.

Lembre-se de combinadas com proteínas de cereais (pão, arrozes, ou massa, por exemplo) para que o corpo possa utilizá-las da melhor forma possível.

 

Vagem, a receita favorita Eu Como Sim

Ingredientes para 4 pessoas
4 boas mãos cheias de vagem (300g aproximadamente)
4 ou 5 dentes de alho
Salsinha, manjericão (eu misturo os dois mas você pode usar só salsinha por exemplo)
1 colher de Manteiga
Sal e pimenta

Corte as duas extremidades da vagem. E as mergulhe em água fervente salgada. Deixa cerca de 4 a 5 minutos. Quando estiverem cozidas, mas ainda um pouco firmes, mergulhe-os em água fria com gelo. Drene bem depois. Reserve.

Descasque o alho, corte os dentes ao meio e retire o bulbo interior. Pique o alho pequenininho, misture com o manjericão e a salsa também severamente picados.

Coloque a manteiga e uma frigideira de grande porte e espere espumar ligeiramente. Adicionar o alho com as ervas. Deixe fritar, tomando bastante cuidado para não queimar por apenas 1 ou 2 minutos, em seguida, adicione as vagens. Salteie por 2 ou 3 minutos, não mais, sal, pimenta e sirva sem mais delongas. : )

Salada Niçoise, veja aqui outra deliciosa receita

Escreva um comentário

Loading cart ...